quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Análise do filme Os Sem Floresta



Na ultima sexta, dia 4 de dezembro, encerrando o Projeto de Leitura Critica dos Meios de comunicação em 2010, a Pascom Paroquial exibiu o filme Os Sem-Floresta, dos estúdios Dreamworks. Apesar da aparência, a obra tem como proposta algo muito diferente do que é exibido. Muitos se enganam ao pensar que sua temática é sobre ambientalismo, já que questões acerca do aquecimento global e afins estão em voga na mídia. Na verdade a história quer falar sobre o consumismo em geral.


Tudo começa quando um grupo de animais que acabou de acordar da hibernação, se vêem cercados por uma grande cerca de arbustos sem saber o que está por trás dela. Ao atravessarem descobrem que enquanto dormiam a floresta estava sendo invadida por humanos que construíram um enorme condomínio de luxo. Por conta disso, o espaço geográfico deles diminuiu e consequentemente a comida também estava escassa. Com a ajuda de um guaxinim muito esperto, eles tentam se infiltrar na comunidade dos humanos na tentativa de roubar a comida deles, que por sinal é enlatada e industrializada. Mas o líder do grupo, uma tartaruga honesta não aceita que os amigos aceitem essa proposta pois eles poderiam se dar muito mal. E em meio a essas discussões e diversão esta é a história deste filme muito legal.


Depois da exibição do filme, os convidados responderam a algumas perguntas para reflexão:


1. Quais os temas ou assuntos levantados no filme?


R- Família, amizade.


2. Qual o personagem que mais lhe chamou a atenção?


R- A tartaruga. Porque ela tinha a preocupação com grupo que era uma família, tinha discernimento e era muito honesto.


3. Quais os valores apresentados pelos personagens?


R- O valor da família, união, honestidade e arrependimento ( mudança de vida)


4. Quais os contravalores apresentados pelos personagens?


R- Apelo ao consumismo, destruição da natureza, egoísmo, abuso de poder (demonstrada pela síndica do condomínio)


E alguns comentários sobre o filme foram postos em partilha:


· A tartaruga por ser um personagem “certinho” era colocado no grupo como um “chato”. Em nossa sociedade, acontece o mesmo quando colocamos nossos princípios a frente de alguma coisa, sofremos discriminação, somos chatos, caretas.


· O filme trata da importância da família e do companheirismo. Se até os animais do filme se unem, por que nós humanos também não nos unimos para realizar o bem?


· RJ já estava se parecendo com o urso que era um animal sozinho e egoísta, então ele percebeu que não era isso que ele queria, pois na vida todos precisam de alguém, precisam de amigos. Hoje temos exemplos os grandes condomínios, onde as pessoas se isolam cada vez mais vivendo em seu próprio mundo.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Análise do filme Madagascar 2


Madagascar 2, esse foi o filme analisado na última sexta-feira (12/11) no Centro de Formação Amarante como parte do Projeto de Leitura Crítica de filmes. Na oportunidade estiveram presentes integrantes de diferentes comunidades e também de idades diferentes, o que tornou mais interessante a discussão com olhares distintos.

O filme em questão apresenta diversos pontos positivos com a abordagem da união, companheirismo, família e amizade como temas centrais. Apresenta, dentre outros, a confiança e auto-estima como valores.

Porém no mesmo filme podemos encontrar, ambição, ciúme, intolerância e perversidade como contra valores. Fica visivelmente claro que a linguagem utilizada no filme é inteiramente adulta.
No filme é possível encontrar uma velhinha de personalidade forte que em um determinado momento projeta a sombra da estátua da liberdade, representando assim a suposta força e vigor que os Estados Unidos possui.

Em outro momento o fato do Leão Alex ter que dizer para os seus pais que não é um leão como os outros mas sim um leão dançarino , faz uma alusão ao modo como um adolescente conta aos seus pais que é homossexual.

De maneira semelhante o casal do final do filme, Glória e Melman, uma hipopótamo e uma girafa, tendem a representar um casal de sexualidades distintas.

Enfim, quando assistimos Madagascar 2 como pessoas comuns o filme é realmente muito engraçado, porém quando assistimos com um olhar católico notamos que não é esse o tipo de filme que queremos para nossas crianças. É um filme extremamente violento e que foge dos princípios morais e éticos pregados pela nossa igreja.

O nosso próximo encontro será realizado no dia 03 de dezembro às 19h no Centro de Formação Amarante, nesta data iremos analisar criticamente o filme Os Sem Floresta, contamos com a sua presença.

sábado, 2 de outubro de 2010

Análise do filme Madagascar

Dando seguimento ao Projeto de Leitura Crítica dos meios de comunicação, na última sexta-feira (01/10), a Pascom Paroquial apresentou o filme Madagascar. Uma animação destinada ao público infantil, porém, composto por uma linguagem de um universo adulto.

Representantes de 7 comunidades participaram do projeto: Ascensão do Senhor, Bem Aventuranças, Emaús, Imaculada Conceição, Ressurreição do Senhor, Stª Maria Madalena e Transfiguração do Senhor.





O filme apresenta a história de quatro animais: o leão Alex, a zebra Marty, a hipopótama Glória e a girafa Melman. Eles vivem num zôo muito bem estruturado na metrópole Nova York (EUA), retratando uma espécie de condomínio fechado cercado de conforto, segurança e pessoas encarregadas de servi-los.

Tudo isso começa a mudar no momento em que um deles não mede esforços para tentar conhecer o seu habitat natural. Mas os outros três, conformados com a vida que levam, fazem de tudo para convencer o amigo a esquecer de querer conhecer a natureza.

Após a apresentação do filme foi possível perceber que os temas principais do filme são a vivencia dos animais no cativeiro e a forte amizade existente entre eles.



Indiscutivelmente, o personagem Alex é aquele que chama mais a atenção. Assim como os outros vive rodeado de mordomias, e até possui souvenires com sua imagem.

Quando chegam à natureza, se espantam com o fato de um animal ter que se alimentar de outro para se manter vivo. Um mundo totalmente estranho para quem estava acostumado a uma vida repleta de serventia.

Na contemporaneidade vivemos em uma sociedade individualista, esquecemos muitas vezes de se preocupar com os problemas que nossos irmãos estão atravessando e visamos apenas nosso próprio umbigo.

Em Madagascar podemos considerar como pontos positivos a proteção, amizade, união. Como contra valores destacamos o consumismo e o culto a estética, este último refere-se a indústria do corpo e a preocupação excessiva com a saúde.

Assim devemos refletir sobre qual é o modelo de sociedade que queremos. E somente a partir dessa definição, a qual exige uma tomada de consciência, é que se torna possível discutir o processo de formação do ser humano e a contribuição das diferentes instituições sociais no processo de transformação das relações sociais.

sábado, 18 de setembro de 2010

Mensagens Subliminares

Mensagens subliminares nos bombardeiam continuamente. Servem para isso todos os meios de comunicação: livros, revistas, TV, rádio, música, internet, videogames, histórias em quadrinhos, outdoors, posters, panfletos etc. Segundo o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa, em psicologia, subliminar é aquilo “que não ultrapassa o limiar da consciência, que não é suficientemente intenso para penetrar na consciência, mas que, pela repetição ou por outras técnicas, pode atingir o subconsciente, afetando emoções, desejos, opiniões”.

Definição


É o tipo de mensagem que não pode ser captada diretamente pelos sentidos humanos. “São usadas quase que sempre para fins publicitários, e resumem-se na tentativa de passar uma informação ou idéia para um grupo de pessoas, de uma maneira abaixo do nível do consciente."


O que hoje consideramos subliminar?


Atualmente o termo subliminar tem sido usado com um sentido diferente da sua definição original. O termo subliminar vem sendo empregado como um sinônimo (ou, também incluindo o conceito) de subentendido. Pode ser subentendida toda mensagem que não está expressa de forma imediata, tendo seu significado implícito. Ela pode ser percebida diretamente por dedução, associação ou análise de contexto. Mensagens subentendidas não estão abaixo do limiar de percepção. (Se estivessem, nunca poderiam ser percebidas de forma consciente.) Mas podem ser apresentadas de uma forma muito sutil, tornando difícil a associação.


Exemplos:


· Mensagem em texto

Votei no fulano devido à sua plataforma

de governo. Educação, saúde e cadeia pra ladrão.

· Mensagem em pinturas:

Silhueta de Napoleão. Não é necessariamente uma mensagem subliminar, mas não deixa de ser um exemplo de como ela pode aparecer.








O casal e o bebê. O bebê está representado subliminarmente através da árvore e seus galhos. Perfeito, eu diria. Note a idéia que a pintura passa, junto dessa "mensagem subliminar": o casal está junto e abraçado, mostrando união e companheirismo, olhando o que seria seu futuro, um belo e tranqüilo horizonte. E quem faz parte desse belo e tranqüilo horizonte? O bebê que está por vir.




Revista Cláudia. A Revista Cláudia traz na capa uma técnica subliminar muito difícil de ser utilizada. Poderíamos afirmar que a intenção do editor seria mostrar aquilo que a revista gostaria de publicar, porém – sem se comprometer. Trata-se de uma foto de Letícia Spiller que, num primeiro momento, passa a impressão de estar fumando um ‘baseado’ ou ou cigarro de maconha. O tema da capa trata sobre a “Descriminalização da Maconha” e, no entendimento do Prof. Vicente, a idéia é criar uma empatia entre a atriz, conhecida pela personalidade forte e carismática, com a proposta da discussão, que é o editorial da revista: – a descriminalização da droga.

· Propanda: Coca – cola

A Coca-Cola fazendo uma de suas propagandas, neste caso a de um produto light, para passar a mensagem que ela queria, bota o liquido saindo da garrafa em forma de uma mulher nua e com um corpo perfeito.



· Filmes

O TODO PODEROSO

Carrey, faminto(como se Deus estivesse sujeito às necessidades humanas...), pede à atendente uma sopa de tomates. Quando ela lhe entrega o prato com a sopa vermelha, Carrey "testa" os seus poderes ilimitados, satirizando o evento bíblico em que Moisés realizou, através do poder de Deus, a abertura do Mar Vermelho para que seu povo pudesse escapar do Egito.




Carrey levanta suas mãos e, sob uma grande ventania que se inicia dentro da lanchonete, faz com que a sopa de tomates, dentro do prato, se divida como o Mar Vermelho se dividiu.





Madagascar 1

Marty depara-se com um grupo de pingüins que, ao tentar fugir do zoológico, acabam entrando em seu cercado. Desencadeia-se aqui um diálogo sobre liberdade, natureza e fuga. Marty fica curioso e empolgado com a idéia de conhecer a natureza e comenta com seus amigos a conversa que houve entre ele e os pingüins. Durante a realização dessa cena aparece ao fundo um luminoso onde é possível ler “ESSEX HOUSE”, cujo objetivo claro é de fazer a propaganda dessa luxuosa rede de hotéis litorâneos dos Estados Unidos tendo como sede o endereço: 1001 avenida de Collins, praia de Miami, Florida 33139, segundo o site www.essexhotel.com. Esse detalhe é muito importante, uma vez que a rede de hotel localiza-se em Miami e o enredo do filme tem como cenário a cidade de Nova York. Nesta saída, ao andar pelas ruas da cidade de Nova York, o animal passeia entre dezenas de propagandas em outdoors e letreiros luminosos, e um deles (por sinal, o maior) refere-se ao refrigerante Coca-Cola da companhia norte- americana The Coca-Cola Company - uma empresa que tem mais de 203 produtos, em mais de 200 países - por que razão uma rede com tamanho alcance mundial iria fazer propaganda de seu produto em um filme infantil?

Madagascar 2

Uma velhinha de personalidade forte que tem a silhueta de sua própria sombra a estátua da liberdade. Isso representa que os Estados Unidos têm como qualidades a característica da senhora: força e vigor. Ainda na parte política o filme deixa claro a quem o assiste que a África é um poço de diamantes e ouro, com potencial a ser explorada.

O Próximo encontro acontecerá na sexta – feira dia 1º de outubro no Centro Amarante às 19h com a exibição do Filme Madagascar 01.

O Projeto de Leitura Crítica é aberto a todos os Agentes da Pascom e de pastorais das comunidades paroquial. Entrada Franca.

sábado, 28 de novembro de 2009

Analise Crítica dos Telejornais

Analisando o conteúdo dos telejornais, a PASCOM encerrou o Projeto de Leitura Crítica dos Meios de Comunicação em 2009, no último dia 21 de novembro, no Centro de Formação Amarante.

Tendo como palestrante a jornalista e apresentadora do programa Chão e Paz, Fernanda Santana, cristãos de diversas comunidades tiveram a oportunidade de analisar de uma forma mais minuciosa o que se passa por de trás das câmeras dos telejornais.

Fernanda conduziu um bate papo bem descontraído, explicando o que se passa nas reuniões entre emissoras e filiais espalhadas pelo Brasil.

Os participantes puderam perceber que não devemos aceitar tudo que assistimos como verdade. Temos que aprender a questionar. Saber por que tal informação está sendo passada, por quem está sendo passada e principalmente como ela foi construída.

Assim, encerramos o projeto com sucesso e também com a certeza de que em 2010 nos encontraremos novamente. Juntos vamos aprendendo a ser cristãos críticos e propagadores do olhar de Cristo.

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Será mesmo uma "Grande Família"?


No último sábado (24/10), foi realizado mais um encontro pela Pascom para análise crítica dos meios de comunicação, desta vez foi discutido o conteúdo do seriado “A Grande Família”, no Centro de Formação Amarante.

Antes de começarem a analisar o seriado, as pessoas que participaram da reunião foram convidadas a realizar uma dinâmica que funcionou da seguinte forma:

- Em pares, eles olharam para os respectivos parceiros por aproximadamente 1 minuto;
- Em seguida, de costas uns para os outros, cada pessoa retirou alguma coisa que estava usando (corrente, óculos, chaves, etc);
- Por último viraram-se novamente e tentaram acertar qual foi o item que o seu parceiro retirou.

Esta dinâmica foi realizada com o objetivo de mostrar que muitas vezes por diversos motivos nos distraímos e não conseguimos prestar atenção no nosso próximo. Da mesma forma funciona com os programas televisivos, assistimos certos programas mas não conseguimos perceber o que ele está transmitindo de positivo ou negativo para nossas vidas.

Após a dinâmica foram discutidas quais as imagens que todos os personagens integrantes do seriado transmitem para as pessoas que o assistem.

Honestidade, essa foi uma das principais características atribuídas ao personagem Lineu (Marco Nanini). No episódio observado, podemos perceber que a todo momento Lineu é questionado sobre suas atitudes extremamente corretas, ressaltando que em hipótese alguma ele vai de encontro com suas próprias idéias.

Nenê (Marieta Severo), foi observada como a dona de casa exemplar, um exemplo de mãe e amiga, porém é muito submissa ao marido, vaidosa e sonhadora.

O filho Tuco (Lúcio Mauro Filho), é um personagem preguiçoso, não gosta de trabalhar, vive nas costas do pai e dos mimos da mãe. Apesar da comodidade ainda é obediente aos pais.

A filha Bebel (Guta Stresser), transmite uma imagem de uma mulher muito amorosa e permissiva. Perdoa sempre as burradas do marido.

Já Marilda (Andréa Beltrão), é a única mulher independente financeiramente. Viciada em cigarro, usa sempre roupas extravagantes e nunca consegue ser feliz no amor.



Agostinho (Pedro Cardoso), foi escolhido por unanimidade o personagem que mais transmite coisas erradas. Ele sempre tenta “se dar bem” enganando todos que estão ao seu redor, é o típico malandro. Este por sua vez, dificilmente consegue alcançar seus objetivos.

O personagem sempre se veste com roupas coloridas, bem descontraídas. Seu modo de falar e agir não deixa de ser engraçado, o que atrai bastante atenção das crianças que assistem ao seriado. É exatamente aí que mora o perigo. Nenhuma criança irá querer se espelhar no personagem que é correto, mas sim naquele que é engraçado e “sabido”.

Estas foram as conclusões obtidas em mais uma reunião. Agora você poderá fazer o mesmo também, assista o vídeo abaixo e com um olhar cristão e determine quais são os pontos positivos ou negativos que podem ser observados nesta “família muito unida e também muito ouriçada, brigam por qualquer razão, mas acabam pedindo perdão”.

video

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Projeto de Leitura Crítica: A Grande Fámilia




Dando continuidade ao Projeto de Leitura Crítica dos meios de comunicação, neste sábado (24/10), às 14h no Centro de Formação Amarante, a comunidade cristã terá a oportunidade de avaliar o conteúdo do programa A Grande Família, exibido toda quinta-feira à noite pela Rede Globo.

É de suma importância a participação de todos nestas reuniões que visam unicamente avaliar o conteúdo que estamos propícios a absorver assim que ligamos nossas televisões.

Será que estamos assistindo o que realmente contribui para o nosso crescimento pessoal e mental ? Será que estamos assistindo com um olhar cristão??

Essas e outras perguntas poderão ser respondidas no encontro. Venha e participe conosco, a Pascom estará de braços abertos para te receber. Até lá.